Um dos principais papéis de um(a) xamã é realizar a reintegração da energia, ou alma, dos nossos fragmentos que vão se apartando ao longo da vida.

Desde que nascemos, vamos sendo expostos a sistemas de crenças, padrões, condicionamentos, quer sejam sociais, culturais, genéticos ou familiares, que vão, aos poucos, “surrupiando” parcelas da nossa energia vital. Em momentos mais pesados, como traumas, crises, luto, doenças, uma grande parte de nossa energia também se aparta para proteger nossa integridade, mas nem sempre essa parcela volta sozinha e retorna a compor nossa inteireza. É nesse momento que um(a) terapeuta xamânico está disponível para auxiliar no processo de retorno dessa parte para casa, para nós mesmos.

A ‘alma’, para os xamãs, é a nossa energia vital e, se não cuidarmos bem dessa parte essencial do nosso ser, estaremos expostos a perdas energéticas das mais diversas ordens, principalmente a desconexão com aquilo que realmente somos.

Você não precisa ser um xamã para compreender isso no momento em que percebe que, ao cuidar melhor de você mesmo, você está mantendo as suas partes unidas, com menos probabilidade de haver fragmentação.

Uma das principais coisas num tratamento xamânico é despertar a pessoa para que ela volte a cuidar de si, aprenda seus limites e, principalmente, a respeitá-los.

Portanto, a melhor terapia que existe é aquela que você mesmo pode fazer consigo. Abra espaço para antigos sonhos. Relembre as coisas das quais gostava. Pense no porquê parou de tratar bem a si mesmo, porquê desviou do caminho, realize pequenos prazeres que alimentam a sua alma e te deixam contente, extravase sua paixão pela vida e, até mesmo, recrie um espaço-tempo diário que é a sua hora de poder, aquela hora dedicada exclusivamente a você.

Não devemos mais inventar desculpas para estarmos em harmonia conosco mesmo. Quando estamos de bem com a gente, estamos de bem com o mundo. Tudo tem um brilho diferente.

Aho! Gratidão por receberem essa partilha.
Tatiana Menkaiká

Quer receber mais conselhos e reflexões em seu e-mail, assine a nossa newsletter.